Edições Anteriores

2015

Vol. 6, No 2 (2015)

No início de 2010, a partir da amizade e do idealismo de dois recém doutorandos, nasceu a Revista Eletrônica Fafit/Facic, trazendo consigo grandes demandas e desafios aos seus progenitores.
Em março de 2013, um dos idealizadores da revista – Bruno Pedroso – desvinculou-se das Faculdades Integradas de Itararé (Fafit), mas permaneceu vinculado à revista. Entretanto, em dezembro de 2015, o outro idealizador da revista – José Roberto Herrera Cantorani – também deixou de estar vinculado à Fafit.
Dessa forma, nosso ciclo na Revista Eletrônica Fafit/Facic se encerra aqui. Separados pelo destino, mas sempre unidos pela amizade, o trabalho de editoria dos seus idealizadores continuará, mas em uma nova revista.
Externamos os mais sinceros agradecimentos a todas as pessoas que acreditaram na revista e nos confiaram seus artigos para divulgação. Estendemos também o agradecimento aos que perfizeram o papel de avaliadores e todos aqueles que vieram a colaborar com a revista. Sem a sua participação esta jamais teria prosperado.
Tão logo seja estruturado um novo veículo de comunicação, todas as pessoas cadastradas no sistema da Revista Eletrônica Fafit/Facic serão comunicadas.
Encerramos essa jornada de cabeça erguida e com a sensação de ter cumprido de forma satisfatória nossa missão durante esses seis anos de editoração. Reiteramos o agradecimento a todos que talharam seu nome na revista, e, por fim, desejamos a todos uma excelente leitura de nossa edição derradeira.

Prof. Dr. Bruno Pedroso
Universidade Estadual de Ponta Grossa

Prof. Dr. José Roberto Herrera Cantorani
Instituto Federal de São Paulo – Câmpus Registro

Vol. 6, No 1 (2015)

Houve um considerável aumento do número de programas de mestrado e doutorado no Brasil, especialmente na última década. Naturalmente, isso fez com que o número de publicações de pesquisadores brasileiros tenha aumentado também.
As exigências impostas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) perfizeram com que os docentes de programas de pós-graduação stricto sensu precisem publicar para sua manutenção nos respectivos programas. Publicações em livros e eventos têm perdido seu valor, enquanto os periódicos passaram a ganhar mais espaço.
Como era de se esperar, o número de periódicos seguiu a mesma tendência do número de programas de pós-graduação stricto sensu no Brasil, elevando-se. Entretanto, um número bastante reduzido dos periódicos que emerge se mantém. São minoria absoluta aqueles que ascendem.
As métricas para a avaliação da produção acadêmica têm sido aperfeiçoadas e uma série de indicadores foram criados, como o JCR, SJR, Qualis, índice H, índice de imediatez, meia-vida, entre outros. A regra vigente faz com que não se basta apenas publicar, mas sim, publicar em periódicos qualificados. Esse cenário, acrescido da existência de inúmeros periódicos, tem sido a causa do extermínio de diversos periódicos.
Ainda há um longo caminho a ser percorrido para se poder afirmar que a Revista Eletrônica Fafit/Facic sobreviveu à seleção natural do meio acadêmico, mas os crescentes resultados obtidos desde sua gênese têm demonstrado que esta parece rumar na direção certa. O sonho da inserção no Scielo persiste, mas tem-se a ciência de que esse não é o próximo passo da revista. Por hora, entende-se que a meta plausível no momento é inserção no Qualis em mais áreas de avaliação e a melhora da sua classificação nas áreas em que esta já figura.
Para a consecução desses objetivos, posturas que remetam para essa direção precisam ser adotadas. Dessa forma, essa edição contém apenas artigos oriundos de pesquisas vinculadas a programas de pós-graduação stricto sensu reconhecidos pela CAPES, e, a partir de então, esse será um pré-requisito para a publicação de artigos na revista.
Inaugurando essa nova fase da revista, faço votos de que tenham uma boa leitura.

Prof. Dr. Bruno Pedroso
Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Estadual de Ponta Grossa
Editor da Revista Eletrônica Fafit/Facic

2014

Vol. 5, No 2 (2014)

A Revista Eletrônica Fafit/Facic, vinculada às Faculdades Integradas de Itararé, chega a sua décima edição. Compartilhamos com a comunidade científica a edição de número 2 do volume 5.

A Revista Eletrônica Fafit/Facic está indexada em:
Sumários: http://www.sumarios.org/
LivRe: http://portalnuclear.cnen.gov.br/livre/Inicial.asp
GeoDados: http://geodados-pg.utfpr.edu.br/index.php
Diadorin Ibict: http://diadorim.ibict.br/handle/1/386
NewJour - Electronic Journals & Newsletters: http://gulib.georgetown.edu/newjour/
Presente na base de dados do Portal CAPES:
PORTAL DA CAPES: http://www.periodicos.capes.gov.br

As áreas e respectivos conceitos em que a Revista Fafit/Facic figura no Qualis-CAPES na atualidade são:
B3 ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO
B3 PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL / DEMOGRAFIA
B4 INTERDISCIPLINAR
B5 EDUCAÇÃO FÍSICA
B5 EDUCAÇÃO
B5 ENSINO
B5 ENGENHARIA III

Convidamos a todos para divulgar os resultados de suas pesquisas nesse espaço pluridisciplinar e de livre acesso a todos.

José Roberto Herrera Cantorani
Editor da Revista Eletrônica Fafit/Facic

Vol. 5, No 1 (2014)

A Revista Eletrônica Fafit/Facic, vinculada às Faculdades Integradas de Itararé, compartilha com a comunidade científica a edição de número 1 do seu volume 5.
A Revista chega a sua nona edição circulando de forma ininterrupta e em atenta observação a sua periodicidade.

As áreas e respectivos conceitos em que a Revista Fafit/Facic figura no Qualis-CAPES na atualidade são:
B3 ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO
B3 PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL / DEMOGRAFIA
B4 INTERDISCIPLINAR
B5 EDUCAÇÃO FÍSICA
B5 EDUCAÇÃO
B5 ENSINO
B5 ENGENHARIA III

Convidamo-vos para divulgar os resultados de suas pesquisas nesse espaço pluridisciplinar e de livre acesso a todos.

José Roberto Herrera Cantorani
Editor da Revista Eletrônica Fafit/Facic

2013

Vol. 4, No 2 (2013)

A Revista Eletrônica Fafit/Facic, vinculada às Faculdades Integradas de Itararé, compartilha com a comunidade científica a edição de número 2 do seu volume 4.
A Revista chega a sua oitava edição circulando de forma ininterrupta e em atenta observação a sua periodicidade. As expectativas tem sido alcançadas, sobretudo no que se refere a se tornar uma revista cada vez mais qualificada.
A Revista Eletrônica Fafit/Facic está Indexada em:
Sumários: http://www.sumarios.org/
LivRe: http://portalnuclear.cnen.gov.br/livre/Inicial.asp
GeoDados: http://geodados-pg.utfpr.edu.br/index.php
Diadorin Ibict: http://diadorim.ibict.br/handle/1/386
NewJour - Electronic Journals & Newsletters: http://gulib.georgetown.edu/newjour/

Também está presente na base de dados do Portal CAPES:
PORTAL DA CAPES: http://www.periodicos.capes.gov.br

E aparece com conceito no Qualis-CAPES:
B5 EDUCAÇÃO FÍSICA
B5 INTERDISCIPLINAR
B5 ENGENHARIA III
B4 ENSINO

José Roberto Herrera Cantorani
Editor da Revista Eletrônica Fafit/Facic

Vol. 4, No 1 (2013)

A Revista Eletrônica Fafit/Facic, vinculada às Faculdades Integradas de Itararé, compartilha com a comunidade científica a edição de número 1 do seu volume 4.
A Revista chega a sua sétima edição circulando de forma ininterrupta e em atenta observação a sua periodicidade. As perspectivas e expectativa são de grandes desafios, sobretudo visando se tornar uma revista cada vez mais qualificada.

José Roberto Herrera Cantorani
Editor da Revista Eletrônica Fafit/Facic

2012

Vol. 3, No 2 (2012)

A Revista Eletrônica Fafit/Facic completa o seu terceiro ciclo anual. Nestes três anos de existência conquistou a condição figurar entre os periódicos indexados no sistema Qualis da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (CAPES); passou a figurar no Qualis 2012 (ano-base 2010) como B5 nas áreas Engenharias III e Educação Física; se encontra indexada nas bases Sumários de Revistas Brasileiras (Sumários.org), Portal para periódicos de livre acesso na Internet - LivRe e Indexador GeoDados ; e teve o pedido de indexação aceito no Portal de Periódicos CAPES.
Esta sexta edição é mais um passo frente o objetivo de manutenção da periodicidade e de ascensão na classificação Qualis. É também um motivo de grande satisfação para todos os envolvidos neste projeto que visa o suporte à formação superior de qualidade, integrando ensino, pesquisa e extensão.
Agradecemos a todos os autores que, ao escolheram a Revista Eletrônica Fafit/Facic para publicar o resultado de suas investigações, figuram como apoiadores dos objetivos da Revista.

José Roberto Herrera Cantorani
Editor da Revista Eletrônica Fafit/Facic

Vol. 3, No 1 (2012)

No editorial da terceira edição da Revista Eletrônica Fafit/Facic, explicitei que a revista enfrentaria o seu primeiro grande desafio, que era a inserção no sistema Qualis da CAPES.
Transcorrido um ano desde então, volto a escrever para compartilhar a notícia de que o primeiro grande desafio já foi vencido. A Revista Eletrônica Fafit/Facic passou a figurar no Qualis 2012 (ano-base 2010) classificada como B5 nas áreas Engenharias III e Educação Física.
Não obstante essa vitória, compartilho também as notícias de que a revista já se encontra indexada nas bases Sumários de Revistas Brasileiras (Sumários.org), Portal para periódicos de livre acesso na Internet - LivRe e Indexador GeoDados , e, também, teve o pedido de indexação aceito no Portal de Periódicos CAPES, cuja indexação realizar-se-á dentro dos próximos meses.
O desafio agora, de permanecer e ascender na classificação do Qualis, é perene. Tendo em vista que o foco da revista é multidisciplinar, o intento de passar a figurar no Qualis em outras áreas também se faz presente.
Finalizo agradecendo a todos os autores que acreditaram e escolheram a Revista Eletrônica Fafit/Facic para publicar o resultado de suas investigações. As conquistas supracitadas são fruto dos seus trabalhos. Tão logo terminamos uma etapa, já iniciamos outra. Com o novo desafio, a revista segue em frente.

Bruno Pedroso
Editor da Revista Eletrônica Fafit/Facic

2011

Vol. 2, No 2 (2011)

Paradoxos no ensino superior: quais são os desafios das instituições brasileiras no sistema de ensino?

A “educação” e a “qualificação” são princípios básicos para o desenvolvimento do Brasil. Sem esses requisitos básicos, torna-se difícil alinhar o desenvolvimento econômico e a sustentabilidade social. O sistema de ensino brasileiro, especificamente a pós-graduação, foi concebido principalmente depois da década de 1970. O desenvolvimento da ciência, da tecnologia e da educação vive, em 2010, um período de abundância de recursos se comparado com períodos anteriores. Dados referentes a 2010 do Ministério da Ciência e Tecnologia apontam que no ano de 2000 o dispêndio do país em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), por exemplo, era de 12010,1 milhões de reais, enquanto que em 2008 esse valor passou a ser de 32768,2 milhões de reais. Já em 2010, o Brasil investiu 1,5% do Produto Interno Bruto (PIB) em P&D.
O presidente do grupo Gerdau e do Movimento Todos pela Educação argumenta: no “ranking de prioridades destacadas pela população em pesquisas nacionais, a educação vem em sexto lugar”. Em um país onde a educação é a 6ª prioridade, como esperar “o mesmo patamar de produtividade de um operário japonês?”. Muitas empresas estão investindo na educação e capacitação de seus funcionários, com o objetivo de garantir competitividade e inserção no mercado internacional. É fato que, se no passado havia falta de oportunidades de emprego, agora há falta de profissionais qualificados para suprir estas vagas, além de muitos desempregados sem qualificação para atender as demandas existentes.
Ao mesmo tempo em que o Brasil vivencia um desenvolvimento resignado no ensino superior, aprecia a distância pesquisas de países desenvolvidos, como por exemplo, a criação de organismos sintéticos, desenvolvidos pela empresa Synthetic Genomics, em que, utilizando-se da sequencia do DNA de uma bactéria, um grupo de cientistas sintetizou, utilizando métodos químicos, o genoma dessa bactéria e colocou esse enorme pedaço de DNA no interior de uma célula de outra espécie de bactéria, da qual havia retirado todo o DNA. Instruída pelo conjunto de genes desse genoma sintético, surgiu uma nova bactéria, capaz de viver e se reproduzir. Nessa mesma perspectiva, o filme Jurassic Park, escrito em 1990, passou da ficção para uma possível realidade, em menos de 20 anos. O estágio atual do ensino superior é apenas consequência da vivência brasileira nos pilares básicos da educação.
Em contrapartida, existem áreas do conhecimento em que o Brasil destaca-se e é detentor de alta tecnologia, como por exemplo, o projeto genoma e estudos na área petrolífera. A Fundação de Ampara à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) por meio da Organisation for Nucleotide Sequence and Analysis (ONSA), financia projetos científicos de larga escala na área de genomas. O programa brasileiro de genomas nasceu com a iniciativa de sequenciar totalmente o genoma da bactéria Xylella Fastidiosa. Mesmo com os resultados tendo demonstrado que o genoma da bactéria é cerca de 30% maior que o esperado, o projeto foi concluído cerca de seis meses antes do prazo determinado. Esse fator foi propulsor de uma massa crítica respeitável com a capacitação de dezenas de pesquisadores e laboratórios para executar técnicas avançadas de biologia molecular.
O desafio da universidade brasileira não está unicamente em ampliar a formação superior, mas em fazê-lo com qualidade. Sem uma formação superior de qualidade o setor produtivo rumará para a obsolescência e a desvantagem competitiva. Assim como o desafio da competitividade está em promover a inovação, o desafio da universidade é integrar com perfeição os princípios básicos do ensino, pesquisa e extensão. O desafio de integração é aspirado pela Faculdades Integradas de Itararé com auxilio da Revista Eletrônica Fafit/Facic, por meio de publicações que são o resultado da integração de docentes e alunos com a sociedade.

Claudia Tania Picinin
Professora da Faculdades Integradas de Itararé

Vol. 2, No 1 (2011)

A Revista Eletrônica Fafit/Facic completa o seu primeiro ciclo anual. Em seu segundo ano de existência, a revista enfrenta o seu primeiro grande desafio: figurar dentre os periódicos indexados no sistema Qualis da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (CAPES).
O Qualis é um sistema criado para avaliar a qualidade da produção acadêmica dos programas de pós-graduação do Brasil. Este consiste em uma lista estratificada que classifica os periódicos usados pelos programas de pós-graduação para a divulgação da sua respectiva produção.
O elevado número de periódicos científicos existentes tem construído um cenário “Darwinista” de seleção natural no contexto acadêmico: somente os mais fortes sobrevivem.
Dentro desse contexto, almeja-se a consecução desse objetivo, o qual será um mecanismo adicional para atestar a qualidade científica da Revista Eletrônica Fafit/Facic.

Bruno Pedroso
Editor da Revista Eletrônica Fafit/Facic

2010

Vol. 1, No 2 (2010)

A Revista Eletrônica Fafit/Facic é um instrumento imprescindível para a consolidação da missão de uma Instituição de Educação Superior como as Faculdades Integradas de Itararé.
A construção do conhecimento é uma tarefa do indivíduo, porém, a difusão da informação é uma tarefa de toda a comunidade acadêmica.
Não existe construção de conhecimento sem a pesquisa. Não consideramos aqui a pesquisa como algo restrito a institutos especializados ou profissionais exclusivos, mas sim, a pesquisa como atitude de vida, na qual a postura investigativa e crítica é prerrogativa indispensável para todo aquele que está inserido na educação superior.
Informar-se, refletir, analisar, investigar e gerar o próprio conhecimento, são responsabilidades de todo profissional que preocupa-se muito mais com o contexto do que com o material, em que a existência de teorias e produtos é importante, porém, o debate das ideias é essencial.
Desta maneira o incentivo à produção científica é uma das prioridades das Faculdades Integradas de Itararé, onde destaca-se esta ferramenta: Revista Eletrônica Fafit/Facic.

Edson Makoto Ueno
Diretor acadêmico das Faculdades Integradas de Itararé

Vol. 1, No 1 (2010)

A Revista Eletrônica Fafit/Facic, vinculada às Faculdades Integradas de Itararé (FAFIT/FACIC), é encarada por esta Instituição de Ensino Superior como uma conquista, uma condição de fortalecimento daquilo que é entendido como o seu dever e meta.
Este número da Revista Eletrônica Fafit/Facic é o marco do fruto de um trabalho que se fundamenta na ampliação daquilo que se compreende como a missão de uma Instituição de Ensino Superior. Ou seja, esta revista tem por objetivo contribuir com a constituição do elo entre o ensino, a pesquisa e a extensão. É frente a este objetivo que se propõe um braço estendido, uma ferramenta para a estruturação deste processo.
A Revista Eletrônica Fafit/Facic configura-se em um espaço multidisciplinar, aberta, portanto, a artigos de diferentes áreas. Serão publicados, além de artigos, comunicações e resenhas. Todavia, estes não serão priorizados. Assim como os artigos, as comunicações e resenhas serão submetidos à devida avaliação. Quando presentes, tais publicações fecharão as edições.
Este número da Revista Eletrônica Fafit/Facic demarca, portanto, o desfecho de uma etapa iniciada há quase um ano, quando a equipe editorial assumiu a idéia e direção da revista. Data também o início de uma nova etapa, constituída na progênie da Revista Eletrônica Fafit/Facic, com os seus primeiros artigos.
É pretendido que date também o fortalecimento de um espaço para os trabalhos originários de pesquisas teóricas e empíricas. A Revista Eletrônica Fafit/Facic está sendo pensada com metas de longo prazo. Ao mesmo tempo em que se elevem as demandas, as grandes questões cotidianas, essas dirão respeito ao lugar que a revista deve ocupar no debate da produção e divulgação do conhecimento.
Desejamos a todos uma boa leitura!

José Roberto Herrera Cantorani
Editor da Revista Eletrônica Fafit/Facic

    

ISSN: 2176-9443