Vouchers para acesso a rede wi-fi Portal do Aluno / Portal do professor / Rh On-Line WebMail Fafit Biblioteca On-Line
Professor On-Line

Página principal | Fafit News | Colegio Fafit-Objetivo

08/11/2017 - 09:59

Corrente do bem: Feira das Nações leva pais e alunos do Colégio Fafit e da Fafit a se voluntariarem em prol de entidades beneficentes

Por Regina Cusin Benedetti

 

A volta da Feira das Nações à Praça Matriz de Itararé nos próximos dias 10, 11 e 12 de novembro, gerou uma corrente de solidariedade por parte dos pais e alunos do Colégio Fafit Objetivo e da Fafit em prol das 8 entidades beneficentes envolvidas no evento.

Como a Prefeitura Municipal se responsabilizou pela montagem de toda estrutura da Feira das Nações na praça, as entidades - Apae; Copaddi; Educandário São Vicente de Paulo; Fundo Social; Guarda Mirim; Lar São Vicente de Paulo; Santa Casa e Vicc - contam com apoio voluntário dos alunos e pais de alunos do Colégio Fafit Objetivo e da Fafit para a organização, arrecadação parcial dos alimentos, feitio das comidas típicas e atendimento ao público nos dias da Feira.

De outubro para cá tem sido comum na rotina dos voluntários o agito através de grupos de whatsapp para definição de cardápio, divisão de tarefas e a movimentação atrás de arrecadação de alimentos. Pais que trabalham com produção laticínios, com cultivo ou venda de legumes, frutas e verduras garantiram suas doações, e, em contrapartida, outros pais correm atrás de doações de amigos que possam ajudar.

Entidades como Santa Casa, Copaddi e Educandário, por exemplo, tiveram grande parte dos alimentos arrecadados através do auxílio da corrente formada pelos pais voluntários. A advogada e mãe de aluna do Colégio Fafit Objetivo, Josleide Scheidt do Valle, é uma das muitas mães que vestiram a camisa da Feira das Nações e tem sido extremamente ativa no auxílio à Santa Casa de Itararé: “me dispus a ajudar por varias razões. Primeiro porque desde que a Bia entrou na escola eu participo da Feira das Nações da escola, que resulta da união dos pais e professores. Segundo por levar em conta que nesta Feira das Nações as arrecadações serão em prol das entidades de Itararé, que se encontram em situação financeira tão difícil, contando com tão pouco recurso que com muito esforço conseguem arrecadar. E em terceiro porque ultimamente tenho estado mais aberta ao voluntariado e percebendo que o pouco que a gente se doa faz a gente se sentir melhor do que quem recebe a ajuda, exercitando mais o amor ao próximo. Enfim.... é muito bom!”.

A empresária Gisele Marcela Jacopetti Correa Fernandes, mãe de dois alunos do Colégio Fafit Objetivo é outro exemplo. Ajudou a barraca da Holanda desde a escolha do cardápio, organização das equipes de trabalho, elaboração das comidas típicas e decoração. “O que me fez ser voluntária foi por ter passado um problema sério de saúde com meu marido em 2010 e desde o ocorrido resolvi que, no que eu pudesse ajudar as pessoas, eu ajudaria com o maior prazer! Assim eu estaria retribuindo a Deus pela vitória que tivemos, ajudando quem também está precisando”, conta Gisele.

A movimentação desta corrente do bem em prol das crianças do Educandário, da Apae e da Guarda Mirim; dos idosos do asilo; dos pacientes do Vicc e da Santa Casa; dos dependentes químicos assistidos pela Copaddi; e dos carentes socorridos pelo Fundo Social fez alguns lares virarem um verdadeiro “quartel general” da Feira das Nações. Caso da residência da avó de aluna do Colégio Fafit Objetivo, Rosaria Cusin. Sua casa sediou reuniões da barraca da Índia, jantar de degustação de comida indiana para definição do cardápio da barraca, e, nesta semana, todo pré-preparo das comidas será feito na casa da vovó voluntária.

Os acadêmicos dos cursos de graduação da Fafit também se movimentaram para arrecadação de alimentos e auxiliarão as entidades nas três noites de Feira das Nações, no atendimento ao público, venda de bebidas e no fechamento de caixa do evento. 

E valendo a máxima “um exemplo vale mais que mil palavras”, o alunos estão seguindo o exemplo dos pais e colaborando como podem com as entidades. Os filhos de Gisele são caso típico disto. “Eles já se espelham em mim e meu marido. Meu filho Matheo se voluntariou para as gravações dos vídeos para divulgação das entidades, já o Lorenzo se prontificou a ajudar nos dias da festa. Acredito que a semente esteja plantada e agora estamos colhendo os ensinamentos”, comentou a empresária. “Acredito que minhas ações me definem e servem de exemplo não só para minha filha, mas para muitos que de repente sentem vontade de também ser voluntário e ainda não tiveram a oportunidade de fazê-lo”, observou Josleide.

 

CORRENTE DO BEM FORTALECENDO VÍNCULOS: O envolvimento do Colégio Fafit Objetivo com a Feira das Nações tem promovido uma forte interação entre os alunos e as pessoas assistidas pelas entidades beneficentes, tornando os estudantes mais sensíveis às necessidades do próximo.

A turma que “adotou” o Educandário São Vicente de Paula visitou a entidade. Já a Copaddi trouxe ex-internos para palestrar para estudantes de 14 a 18 anos sobre os malefícios da droga na vida das pessoas. Outras interações tocantes no colégio aconteceram com a Apae e o Vicc, associação de apoio aos doentes de câncer. Os estudantes do 7º e 8º Anos passaram um dia de confraternização com os alunos das Apaes da região, durante um torneio de futsal realizado na cidade. E da parceria com o Vicc surgiram palestras sobre o Outubro Rosa com oncologista e uma paciente em tratamento, que abriu um banco de arrecadação de cabelos.

Além disso, os laços de amizade entre os pais de alunos acabaram se fortalecendo, após tanta conversa por whatsapp e reuniões para organização de cada barraca. “Acabamos criando vínculos com outros pais neste processo de planejamento. Convivemos mais de perto, fizemos degustação dos alimentos que vamos vender na barraca, fizemos relação de compras para a Feira. Até socialmente o projeto da Feira das Nações nos trouxe benefícios”, disse Michele Tonelli, uma das muitas mães de alunos do Colégio Fafit Objetivo que “vestiu a camisa” da entidade que adotou.

 

FEIRA DAS NAÇÕES: A Feira das Nações será realizada na Praça Matriz, de 10 a 12 de próximos. Na sexta-feira e no sábado, a partir das 19h e, no domingo, a partir das 16h. Serão servidas comidas típicas da Alemanha; Argentina; Brasil; Espanha; Estados Unidos da América; França; Holanda; Índia; Itália; Japão; Marrocos; México; Paraguai; Polônia; Portugal; e Turquia. Além disso, cada País terá uma apresentação cultural de dança e música, realizadas por alunos do Colégio Fafit Objetivo, pelo Educandário e pela Apae. Após as apresentações, a Prefeitura Municipal promoverá shows musicais nas três noites do evento. Participe!

 

 

 

Na foto abaixo, degustação para definir cardápio da barraca da Índia, com alunos, pais e vovôs voluntários. Abaixo, da esquerda para a direita, a voluntária Gisele Fernandes, junto das embalagens que serão utilizadas na Feira das Nações e, à direita, a voluntária Josleide Scheidt do Valle, uma das muitas mães que batalham pelas entidades “adotadas” pelas turmas do Colégio Fafit Objetivo

Veja mais fotos:

Qual sua opnião? Clique aqui e deixe seu comentário.

Todos os comentários aqui inseridos, serão primeiramente analizados para depois serem exibidos na página!



Comentários


Nenhum comentário até agora.


Faculdades Integradas de Itararé - Fafit

Sociedade Itarareense de Ensino

Rua: João Batista Veiga, 1725 - CEP: 18460-000 - Itararé(SP)

Tel.: (0xx15) 3531-8484 Fax:(0xx15) 3531-8484

Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI)